No dia 04 de Junho de 1995 foi inaugurada oficialmente a sede da Associação Cultural e Desportiva da Igreja Velha.

Nesse dia contámos com a presença de ilustres convidados, entre eles, o Presidente da Câmara de Leiria Sr. Eng. Afonso Lemos Proença, o Presidente da Junta de Freguesia de Colmeias Celestino dos Santos Joaquim, o Secretario Adriano Rosa Marques e o Tesoureiro Manuel de Sousa, da mesma.

E muitos, mas não menos importantes, sócios e habitantes da nossa terra.

Para recordar, decidimos colocar aqui o discurso feito pelo Sr. Adriano Vicente nesse dia tão importante.

"Exmos Senhores Membros da Direcção da Associação Cultural e Desportiva "Igreja Velha"

 Minhas Senhoras e Meus Senhores:

 É com apreço e muito gratos que recebemos hoje os nossos ilustres convidados, que quiseram compartilhar da nossa alegria neste glorioso dia da inauguração da nossa sede. Sentimo-nos muito honrados em ter o nome de V. Exas para sempre ligado a este dia. Esta simples cerimónia a que vos convidamos a proceder, será pequena para tanta distinção, mas será para nós motivo de muito orgulho. Orgulhamo-nos deste pouco, pois neste pouco estão muitas horas de trabalho de muitos sócios, estão o empenhamento,a persistencia., a teimosia, a coragem e o querer dos dirigentes desta Associação, estão generosas dádivas de muitos amigos, estão a ajuda de algumas firmas e, finalmente, estão magros escudos de entidades estatais.

0 nosso meio, em tempos bem longínquos, recheado de artífices procurados por todas as redondezas, os trabalhadores da madeira, ferreiros, ferradores, insdutriais de resina,... pouco se adaptou aos, tempos modernos. 0 desenvolvimento do meio, com a perda do valor agrícola, ficou aquém de terras outrora bem mais pobres. Á falta de grandes empresas não po­deremos aspirar a grande meio, nem a grandes obras.

Contudo, para além de termos gente trabalhadora, temos também empreendedores, pois que têm surgido actividades transformadoras, criadoras de trabalho e riqueza que devem estimular cada vez mais o investimento na nossa terra e fazer crer que é possível fazê-la maior e mais próspera.

E essa gente trabalhadora que anseia tornar a vida desta terra cada vez mais conforme o século actual, particularmente na qualidade de vida. È por isso que os seus apelos vão para a Câmara e para a Junta de Freguesia, para que façam chegar aqui os melhoramentos que carenciamos. Não nos façam sentir gente de interior, estamos a 15 Km da sede do Concelho, embora os 2 primeiros um pouco turbulentos. Desculpem-me este apelo e pequena fuga ao tema, que retomo para dizer que podereis compreender o orgulho que sentimos pelo pouco que fizemos, com tão poucos "talentos" que recebemos.

Alguns anos se passaram desde que esta obra apenas estava no papel, hoje é dada como concluida. Mas na mente, perdoem-me também todos os que tanto aqui trabalharam, mas na mente do maior obreiro deste projecto, o sr. Florentino da Ponte, ainda não acabaram os sonhos a realizar. Espero que tenhamos sempre a sua vontade inabalável para continuar as obras e concluir essa ideia: uma piscina.

Para todos os membros da direcção e para toda a juventude a partir de agora está lançado o grande desafio:

Rentabilizar este empreendimento.

Antes do seu começo sabíamos quanta falta nos fazia este espaço, quantas vezes pedimos ao Sr. G. Civil o espaço da Escola Primária, quantas vezes pedimos as caves vagas de amigos. Que convívios maravilhosos fizeram os jovens nesses anos, arrastando toda a população atrás das suas realizações teatrais, de dança, cortejos, etc. ensaiando em casas emprestadas?

Hoje, ó jovens, é-vos lançado o desafio, façam jus ao nome desta Associação que é Cultural e Desportiva, e não se inibam de desenvolver a vossa criatividade, de realizar os vossos projectos, enfim, pôr a render os vossos talentos, em interacção com a comunidade local. Que a comunidade local seja sempre o vosso ponto de honra, e nunca a deixem alheia ás vossas realizações.

Não me quero alongar mais, bem hajam todos pela presença neste dia de alegria e parabéns a todos os que tanto de si deram a esta casa." 


Entrevista ao Presidente Sr. Florentino da Ponte

 “Sempre que existem eventos nesta associação, as pessoas residentes e as que saíram, juntam-se sempre em grande número.”

Florentino do Carmo da Ponte, nascido em 1937, sócio nº 1 da Associação Cultural e Desportiva da Igreja Velha e Presidente da Direcção da mesma, desde o seu inicio, diz-nos numa entrevista franca e sincera o que se tem feito pelo associativismo da terra.

 

  A Associação Cultural e Desportiva "Igreja Velha" nasceu em 1982 pelas mãos de um grupo de pessoas que sentiram a necessidade de dinamizar a cultura da terra. Como surgiu essa ideia?

Seis meses antes, entre amigos, surgiu a conversa para fazer algo pela nossa terra. Nessa data já existia um Rancho Folclórico, e partindo dessa base, avançámos para a criação da actual associação, com os objectivos: cultural, social e desportivo, integrando desde logo o Rancho Folclórico "As Papoilas".

Por outro lado este grupo de pessoas pretendeu criar um espaço, até aí inexistente, que foi unir a população num ambiente de associativismo, para o desenvolvimento de diversas actividades. 

 Conseguiram facilmente reunir pessoas suficientes para avançar com o projecto?

 

 

Sim. De uma forma geral este projecto foi transmitido à população e recebido com muito agrado. Logo de seguida foram feitos vários convívios, nas diversas localidades do Ramo da Igreja Velha, com sardinhadas, matança do porco, etc., no sentido da angariação de fundos para a aquisição do terreno da Sede e o início da sua construção.

(Em construção...)

cong tachada

cong tachada

  • 13130854_1121640877875628_2750103944379451591_o_1121640877875628
  • 13161818_1121641534542229_8623116532692596117_o_1121641534542229
  • 13112910_1121641584542224_4383460110359785143_o_1121641584542224
  • 13116058_1121640807875635_3970079890453085787_o_1121640807875635
  • 13086839_1121641401208909_3284175223306269986_o_1121641401208909

cong tachada